NA RESENHA - COM INTERA Postado em 31 de Agosto de 2014, por Rafael Nascimento de Carvalho


NA RESENHA - COM INTERA
[vc_row][vc_column width="1/2"][vc_column_text]

Integrantes

 

Lauro Casachi: 24 anos, 8 anos de skate, 4 anos de fotografia, Cedral.

José Martins: 28 anos, 15 de skate, de Birigui erradicado em Rio Preto.

Murilo Dias: 18 anos, 5 anos de skate e 3 anos Maker, Cedral.

 

[/vc_column_text][/vc_column][vc_column width="1/2"][vc_column_text]



[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width="1/1"][vc_column_text]

Surgimento e primeiro contato com o hobby

 

Lauro Casachi:

Eu cursava biomedicina e já tinha uma caminhada de 4 anos de skate, até que minha mãe me presenteou com uma câmera semi profissional. Comecei a fotografar cada vez mais nas sessões de skate junto aos skatistas José Martins e Flávio Lopes, e evoluir com o Guilherme Puff, que me auxiliava com dicas e equipamentos.

Larguei a biomedicina e por conta da fotografia, passei a cursar publicidade e propaganda, é com os conhecimentos que adquiro nessa área que faço evoluir a caminhada na continuidade o projeto Intera.

 

José Martins:

Comecei em 1998 depois de ver vários caras andando em uma rua do lado de um campinho de futebol com vários caixotes e corrimões que sempre ia brincar com os amigos, andava no carrinho de um, no de outro até arranjar o próprio.

 

Murilo Dias:

Sempre estava presente nas sessões de skate com os caras, veio então a vontade de filmar. Comecei de leve com uma câmera simples até somar uma grana para adquirir um equipamento melhor e se juntar à equipe.

 

O que é o INTERA

É uma mídia digital que mostra um pouco do skate no interior paulista, mais especificamente no noroeste do estado que se intera com os skatistas de todo Brasil.

 

Como a equipe se conheceu

José Martins se mudou para São José do Rio Preto e através dos roles com outros conhecidos em comum, passou a ter contato com Lauro Casachi e seu trabalho. Lauro, com fotos de qualidade e precisão perfeita junto a José Martins, com seu grande cardápio de manobras pesadas, mas longe dos grandes centros do esporte, começaram a se encontrar com mais frequência para fazer e juntar material, pois perceberam que tinham juntos a necessidade de divulgar o que faziam. Sempre junto nas sessões, Murilo se interessou em fazer filmagens e após adquirir uma câmera se juntou à equipe para evoluir e contribuir.

 

Surgimento da ideia

Perceberam que uma parte do material que haviam liberado teve uma boa repercussão, e assim, surgiu a ideia de mostrar o que faziam e tudo o que haviam produzido através de um novo projeto, o Intera. Seria uma mídia onde poderiam disponibilizar tudo o que produzissem para quem quisesse ver. Com o tempo notaram que a região onde estavam havia atletas com a mesma necessidade que eles possuíam de inicio, e passaram a dar espaço a todos ao redor que até então eram anônimos.

 

Inspirações

O grupo teve como inspiração os trabalhos de outras equipes que se juntavam para mostrar através das grandes mídias, tanto nacionais quanto internacionais, tudo o que acontecia na cena do skate onde estavam. Porém, a maior inspiração é a arte, o interior paulista, os atletas, os picos, o ambiente, a necessidade de fazer acontecer, movimentar e unir tudo o que possui relação ao skate na nossa região.

 

Qual a proporção que o projeto vem tomando

Vem proporcionando viagens, experiências, novos picos, pessoas, oportunidades diferentes por conta do trabalho do Intera. Notamos o reconhecimento de várias pessoas de toda a região se interessando pelo nosso projeto. Após dar início e continuidade no Intera, notamos que a atividade de sair a procura de picos novos, filmar e fotografar na sessão de skate foi aumentando entre os skatistas, e saber que servimos de inspiração para outros atletas é algo muito gratificante.

 

Quais as dificuldades de trabalhar como videomaker no Brasil?

As dificuldade na falta de reconhecimento do trabalho em geral sempre existe, mas elas são superadas pelas experiências que o skate proporciona em viagens, em conhecer pessoas, arte e culturas variadas.

 

Planos e objetivos

Queremos criar um público, que o Intera vire um conceito, servir de inspiração para outros atletas. Faze-los recuperar o vínculo entre filmar, fotografar, andar de skate e procurar picos novos. Pretendemos poder sempre viajar, progredir, criar uma estrutura, e atingir mais pessoas não pensando em limites, divulgar a cena em geral e viver pelo skate.

 

Uma dica para quem quer começar a se aventurar nessas áreas

Faça pelo skate e já era, o resto é consequência, se fizer por dinheiro em primeiro lugar não vai dar certo, tem que fazer porque gosta e por amor, essa é a dica.

 

Agradecimentos

Tivemos o Bruno Fernando um forte aliado quando começamos com o projeto, ele participou dos primeiros videos e edições, ajudou o Murilo em dificuldades e a evoluir. Podemos contar também com Alexandre Tizil que nos ajudou com um espaço e suas experiências diversas sempre estando envolvido ao nosso trabalho.

Queremos que todos saibam que somos os responsáveis, porém nada aconteceria sem a interação da rua, das pessoas e das vivências, o Intera é de todos que querem se inteirar.

 

SIGA AS MÍDIAS DO INTERA E SAIBA MAIS SOBRE OS TRABALHOS DESSA EQUIPE

INTERA FACEBOOK: facebook.com/interaskate

INTERA YOUTUBE: youtube.com/user/ELECTROallstars

 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width="1/1"][vc_gallery type="image_grid" interval="3" images="553,554,555,556,557,558,559,560" onclick="link_image" custom_links_target="_self" img_size="full"][/vc_column][/vc_row]
Tags /skate / imagens / corre / imagem / intera / lauro casachi / josé martins / murilo dias / naresenha / entrevistas