NA RESENHA – com Henrique Oliveira Postado em 24 de Agosto de 2014, por Rafael Nascimento de Carvalho


NA RESENHA – com Henrique Oliveira
[vc_row][vc_column width="1/1"][vc_column_text]

Idade: 26 anos

Cidade: São José do Rio Preto SP

Estilo: Street skate

Tempo de skate: 13 anos

Patrocinio: Nuevo Company

Picos favoritos: Philarmonie (Luxemburgo),  Aline Mayrisch (Luxemburgo) e Macba (Barcelona).

Manobras preferidas: 360 shovit , back side 360, hard hell flip.

Atletas preferidos:  Marc Jonhson , Rodrigo tx , Bryan Herman , Shane Cross , Guy Mariano, e muitos outros.

Influência musical: Hip hop , rap,  rock'n roll, reggae, blues e muitos outros.

Videos preferidos: Meus favoritos são os que passam emoção nas imagens, algo do tipo artístico que fica marcado pra sempre, "Transworld Modus Operandi" por exemplo.

[/vc_column_text][vc_video link="https://www.youtube.com/watch?v=sZBtlvfqohI"][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width="1/1"][vc_column_text]

Como foi seu primeiro contato com o skate?

Tinha 7 anos, na zona leste de São Paulo. Não sabia que dava pra fazer manobras apenas ficava em cima. Foi muito style, sensação unica amor a primeira vista.

 

No início, qual era sua visão sobre o skate? Quais eram seus objetivos?

No começo não tinha muita visão e o que me ajudava era ler revistas, assistir videos , saber o nome das manobras e os skatistas que estavam se destacando na cena. De início não tinha pretensão alguma, não sabia que iria aprender manobras, conhecer lugares, viajar somente para andar de skate, na real o único objetivo era diversão.

 

O que o skate já proporcionou pra você?

Bom, o skate me fez conhecer pessoas no qual faz parte da minha vida até hoje, lugares incríveis, conhecer novas culturas e evolução pessoal que é o mais importante na minha opinião.

 

Qual a dimensão que o skate tomou na sua vida?

Com certeza o skate tomou conta da minha vida, não me vejo mais sem ele, tudo gira em torno dele na minha cabeça. É o que eu quero respirar tanto como skatista amador nos dias de hoje, até ficar velho. Tudo que eu não quero é perder o "lifestyle" que o skate proporciona!

 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width="1/1"][vc_video link="https://www.youtube.com/watch?v=zQxullVnsl8"][vc_column_text]

Skate no Brasil

Mesmo hoje em dia sem muito apoio no brasil o skate cresce cada vez mais, pessoas que são skatistas lançando marcas e trabalhando para a evolução e valorização do skate nacional. Minha caminhada até aqui foi dura com muitas dificuldades e lesões que me traumatizaram no decorrer do tempo, mas estive com pessoas que me ajudaram e apoiaram ate os dias de hoje.

A cidade que mais me marcou foi Barcelona, é um sonho de qualquer skatista andar no MACBA, UNI, Paralel, Fondo, Estación de Sants, etc. Gostei muito de Luxemburgo no qual morei um tempo e fiz muitos amigos com os quais tive a oportunidade de participar de dois videos em 2007. Um deles se chama "Keep it a crime" do meu amigo Philippe Schwartz, e tive uma parte no vídeo chamado "C'est ma K7" de um vídeo maker francês chamado David Aka "davideo". Os picos da França também são muito style, valeu muito a pena conhecer. Adorei andar de skate na Alemanha, conheci a cidade de Trier, andei em um skate park no alto de uma montanha que foi muito style, várias vivências.

A diferença hoje em dia é que os brasileiros querem muito ser skatista profissional, idealizar aquilo desde quando começa andar, já o skatista europeu é mais desencanado, não tem essa pretensão toda creio eu. Mas com esse crescimento no skate mundial acho a única vontade de todos é andar muito de skate!

 

Quais são seus planos daqui pra frente?

Lançar uma video part, embarcar em uma tour fim do ano da marca ''nuevo'' de roupas que me patrocina. Esse é o objetivo, andar de skate por amor e me divertir, porque sem diversão nao tem skate.

 

Agradecimentos

Gostaria de agradecer a todos que me dão apoio aos meus amigos Lucas neves, Sandro Rafael, Renan Pira, Gustavo Barrientos, Victor Longui, Juliano Tchock, Francisco Fava, Celso Jr, Fernando Vó, Ronnie, Fabiano Cupim, Lavoisier, Evandro Vitoriano, Evandro Oliveira, Guilherme Olímpio, Eduardo Tody, Danilo Thiene, Rodrigo Zanelli, Sabonete, aos amigos Celio Soleman, Serginho, Leandro Gaspar e a Lamica que me acolheram em barcelona, a todos meus amigos fotógrafos Luiz Felipe Francez , Guilherme Puff , Lauro Casachi, meus amigos europeus Filipe Almeida, Dan Gantrel , Mich , Gilles Boileau , Luca Andreolli, Laurent Capaldi, Raoul Negri, minha tia Ira e meu tio Cyril... minha família e a marca NUEVO que está acreditando na minha evolução e me proporcionando os panos mais style. Obrigado a todos os amigos também no qual não citei os nomes !

Muito obrigado pela minha primeira entrevista Rafael Nascimento e ao blog DeadPhone pelo espaço!

 

facebook.com/henrique.oliveira.505523 | facebook.com/nuevo.co

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width="1/1"][vc_gallery type="image_grid" interval="3" images="388,389,390,391,392,393,394,398,403" onclick="link_image" custom_links_target="_self" img_size="full"][/vc_column][/vc_row]
Tags /skate / imagens / corre / imagem / deadphone / henrique oliveira / na resenha / entrevista / naresenha / entrevistas